Em Caruaru, ciclo de plenárias para elaboração da LOA 2019 é finalizado

Com um total de sete reuniões, as plenárias abordaram todas às áreas da cidade e zona rural

(Fotos: Divulgação)

Encerrando o ciclo de plenárias para elaboração da LOA 2019, a Prefeitura de Caruaru realizou, nesta terça-feira (18), o último encontro para ouvir as demandas e propostas da população. Abordando os Territórios de Gestões Sustentáveis (TGS) 2,3 e 4 que engloba mais de 200 comunidades da zona rural da cidade, a plenária aconteceu na Escola Municipal Cesarina Moura, Vila do Rafael, reunindo mais de 150 pessoas.

Para o morador da comunidade e estudante da unidade escolar, esta é a primeira vez que ele participa de uma reunião onde a população é ouvida para opinar em assuntos relevantes para o crescimento da cidade. “Além das áreas de infraestrutura que sabemos que são as mais pedidas, apontamos como prioridade, também, as áreas de lazer, que são de grande importância para nós moradores, tanto para a construção de novos espaços, como a ampliação dos já existentes”, pontuou José Soares, 65 anos.

Como de costume, a população apontou todas as demandas prioritárias para a comunidade e regiões vizinhas, bem como, informou os serviços que já estão sendo realizados em cada área. “Este momento é fundamental para população participar ativamente do processo de desenvolvimento da cidade. Como representantes de cada comunidade, é aqui que temos a oportunidade de falar tudo aquilo que estamos precisando com mais urgência, assim como, melhorias que possam ser realizadas ao longo do tempo”, afirmou a participante Renata Gabriele.

É através da LOA que o governo define as prioridades e metas em matéria de política pública que deverão ser atingidas no determinado ano, disciplinando todas as ações dos governos, sejam eles Federal, Estadual e Municipal. “Nosso objetivo maior é abrir para a comunidade a discussão sobre as políticas públicas e o futuro da nossa cidade. É também um direito da população de contribuir com essa participação, trazendo para o poder público as principais demandas que cabem aos cidadãos”, pontuou o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Rubén Pecchio.

Após o fechamento deste ciclo de reuniões, o material será compilado para composição dos programas e projetos, a estrutura da legislação será montada e levada para avaliação da prefeita. Posteriormente, seguirá para a Câmara de Vereadores para aprovação e possíveis emendas para, então, vir a sanção da lei.

Ao todo, foram realizadas sete reuniões, em nove TGS, tanto na área urbana como rural da cidade.

COMPARTILHAR