Secretaria de Saúde apresenta números positivos sobre Caruaru

Dados foram apresentados durante Audiência Pública nesta quarta-feira

(Fotos: Divulgação)

A Secretaria de Saúde de Caruaru realizou, nesta quarta-feira (31), a 15ª Audiência Pública do Sistema Municipal de Saúde. O evento aconteceu na Câmara de Vereadores do município e apresentou as atividades realizadas, auditorias executadas e recursos financeiros aplicados na saúde, no primeiro e segundo quadrimestre de 2018.

Entre os dados apresentados, um balaço positivo para os atendimentos na rede municipal de saúde com: 71.803 consultas especializadas para a população, 316.623 atendimentos na Atenção Básica e 75.508 atendimentos na rede complementar, de janeiro a agosto deste ano. “Somando os dois números, poderíamos dizer que, a média, é de uma consulta para cada habitante na cidade de Caruaru. O que precisamos conscientizar a população é sobre o grande número de abstenções, que, em alguns casos, chega a 50% de faltas, que poderiam estar sendo ocupadas por outros pacientes que buscam o nosso atendimento”, explicou a secretária executiva de Atenção Básica e Vigilância em Saúde, Gessyanne Paulino.

Outro dado que vale a pena destacar é o número de ligações para o SAMU. Foram registradas 154.940 chamadas, dessas, 60.796 foram para atendimento e 39.754 para trotes, o que corresponde a 26% das ligações. “Apesar do trabalho desenvolvido através do programa Aprender com Saúde, que leva o SAMU para dentro das escolas e mostra a importância do serviço, os primeiros socorros e a questão dos trotes, ainda é um percentual alto e que atrapalha as chamadas de quem realmente precisa do serviço”, pontuou a secretária executiva.

As unidades de pronto-atendimento (UPA) registraram, no primeiro e segundo quadrimestre de 2018, quase 200 mil atendimentos distribuídos entre UPA do Salgado, UPA da Boa Vista, UPA do Vassoural e UPA das rendeiras. Já na rede hospitalar municipal, que engloba Hospital do Coração, Hospital Manoel Afonso e Casa de Saúde Bom Jesus, os dados apontam para um total de 4.407 internações por especialidades e que, segundo a executiva da Atenção Básica, só corrobora o trabalho que vem sendo realizado pela secretaria de saúde: “Quanto menos internações tivermos em nossa rede, significa dizer que a Atenção Básica está fazendo efetivamente o seu trabalho junto as equipes de Estratégias de Saúde da Família nas comunidades”.

Os dados apresentados na Audiência Pública da Saúde são registrados no sistema oficial do Ministério da Saúde e podem ser verificados pela sociedade civil. A próxima audiência será em fevereiro de 2019 para apresentar o último quadrimestre de 2018. Mas as questões ligadas à saúde municipal podem ser debatidas toda terceira quinta-feira de cada mês, das 14h às 17h, na reunião do Conselho Municipal de Saúde, no auditório da própria Secretaria de Saúde, na Avenida Vera Cruz, 654, no bairro São Francisco.

Apresentação XV Audiencia I e 2 quadrimestre.2018

COMPARTILHAR