Terceira etapa da vacinação de influenza teve início nesta quarta-feira (9)

Foto: Janaína Pepeu

 

Teve início, nesta quarta-feira (9), a terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação da Influenza (H1N1) em Caruaru. Nessa nova fase estão sendo vacinadas as pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, trabalhadores da força de segurança e salvamento, forças armadas, caminhoneiros, funcionários e pessoas reclusas do sistema prisional, além de trabalhares do sistema de transporte coletivo.

 

Quem está incluído nos grupos prioritários, pertencentes às fases anteriores, mas que ainda não tomou a vacina, deve comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS) ou aos Centros de Saúde (CSs) para se imunizar.

 

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, independentemente da idade, deverão apresentar um documento oficial com foto, exames, receitas, relatório médico ou prescrição médica.

 

Estão incluídas na lista de prioridade as seguintes comorbidades:

 

Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (moderada ou grave); DPOC;

bronquioectasia; fibrose cística; doenças intersticiais do pulmão; displasia broncopulmonar; hipertensão arterial pulmonar; crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade; doença cardíaca crônica; doença cardíaca congênita; hipertensão arterial sistêmica com comorbidade; doença cardíaca isquêmica;

insuficiência cardíaca; doença renal crônica; doença renal nos estágios 3, 4 e 5; síndrome nefrótica; paciente em diálise; atresia biliar; hepatites crônicas; cirrose e doença neurológica crônica (condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica).

 

Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes, incluindo: AVC, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave; diabetes mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos; imunossupressão; imunodeficiência congênita ou adquirida; imunossupressão por doenças ou medicamentos; obesos (obesidade grau III); transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e portadores de trissomias (Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany, dentre outras trissomias).

 

*Covid-19* – O Ministério da Saúde não recomenda a aplicação dos dois tipos de vacina simultaneamente. A orientação, neste momento, é priorizar a imunização contra o novo coronavírus.

 

Para as pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra a influenza e que ainda não foram imunizadas contra a Covid-19, deve ser priorizada a dose contra o coronavírus e agendada a vacina contra a influenza, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre elas.

COMPARTILHAR